REMÉDIO DEMAIS MATA: Unicef alerta que lockdown pode matar mais que Covid-19


Em uma entrevista concedida ao jornal britânico The Telegraph, o doutor Stefan Peterson, chefe de Saúde da Unicef, afirmou que os bloqueios generalizados, chamados de “lockdown”, aplicados em diversos países, são ineficazes para países em desenvolvimento e podem representar uma ameaça maior que a própria Covid-19 que tentam combater.

– Medidas indiscriminadas de bloqueio não têm um efeito ideal sobre o vírus. Se você está pedindo às famílias que fiquem em casa em um quarto da favela, sem comida ou água, isso não limitará a transmissão do vírus – afirmou.

Peterson ressaltou que algumas medidas de combate à pandemia feitas por países com renda mais baixa foram apenas “copiadas” de países desenvolvidos sem qualquer “contextualização para a situação local”. Ele ainda disse que o objetivo das medidas contra o vírus não é de prender a população.

– Uma mesma medida não serve para todos. O objetivo é retardar o vírus, não prender pessoas. Precisamos levantar os olhos e olhar para o quadro total da saúde pública – destacou.

O médico ainda usou como exemplo o surto de Ebola que aconteceu em 2014 na África, quando mais pessoas morreram por efeitos indiretos do que com a própria doença.

– Isso não é de Covid, Covid não é uma doença infantil. Sim, existem casos raros e os vemos divulgados na mídia. Mas pneumonia, diarréia, sarampo, morte no parto, essas são as razões pelas quais veremos o aumento das mortes – completou

Postar um comentário

0 Comentários