PÂNICO NA VIGILÂNCIA SANITÁRIA: Servidores da Vigilância Sanitária do Município estão entregue a própria sorte

VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE PORTO VELHO ESTÁ ATENDENDO EM NOVO ...
Foto meramente ilustrativa
Servidores da Secretaria de Saúde de Porto Velho (SEMUSA), a serviço da Vigilância Sanitária estão em pânico. Segundo denúncias, estão trabalhando em situação de risco já que nem todos recebem EPIs (Equipamento de Proteção Individual). Apenas uma máscara é distribuída por dia a cada servidor.

O denunciante disse também que a sede da Vigilância está toda contaminada e que a maioria dos servidores já está em casa aguardando a posição da secretaria quanto a realização do teste rápido e o PCR.

Se não bastasse a falta de equipamento de proteção os servidores que apresentem sintomas da Covid-19 não fazem teste e a recomendação é que fiquem em casa e que façam o teste rápido e o PCR em laboratórios particulares as suas dispensas.

Os servidores estão a serviço do município além de contribuírem com o Instituto de Previdência do Município (IPAM) portanto a responsabilidade pela saúde e bem estar do servidor é do município.

Nesse momento de pandemia, esse tipo de atitude por parte dos gestores do município é de uma irresponsabilidade a toda prova. Além de prejudicar o servidor o problema respiga na população que deixa de contar com os serviços desses profissionais.

Comprar insumos, equipamentos e outros produtos sem licitação aproveitando o estado de calamidade é o foco no momento, depois não vai ter o profissional para fazer funcionar essa máquina.

Postar um comentário

1 Comentários