OPOSIÇÃO CAPENGA: Não tem STF nem IMPEACHMENT nem CORONAVÍRUS ESQUERDA E CENTRÃO que derrubem o Bolsonaro, diz jornalista



O jornalista e colunista José Roberto Guzzo, publicou artigo no jornal O Estado de São Paulo, o “Estadão”, que os adversários Políticos do presidente Bolsonaro, não tem nomes relevantes, nem mesmo projetos para as próximas eleições presidenciais e que de certa forma, venha a derrubar Bolsonaro do poder.
Para Guzzo, os inimigos no meio político do presidente Bolsonaro “não sabem com precisão o que devem fazer para ele sair do Palácio do Planalto antes de 1º de janeiro de 2023”.

O renomado jornalista ainda diz que a oposição ao governo não tem projeto alternativo. Não tem novos nomes que possam liderar os que estão descontentes com a gestão atual. E não querem, ademais, esperar 2022 para disputar a Presidência da República. Querem, na verdade, ganhar o poder no tapetão.
Todas as estratégias furtivas adotadas pela esquerda até o momento não funcionaram, como, por exemplo, os atalhos via Supremo Tribunal Federal ou até mesmo os trocentos pedidos de impeachment protocolados na Câmara. “Vão precisar ganhar uma eleição em 2022”, constatou Guzzo.
Isso porque, além do apoio popular que Bolsonaro possui, é necessário saber quantos dos 513 deputados federais e 81 senadores votariam a favor de um processo de impedimento. Essa hipótese é inviável neste momento de pandemia, quando políticas de enfrentamento à covid-19 são discutidas.

“Para quem não quer mais a situação que está aí, a prioridade talvez devesse ser outra — em vez de ficar tentando tirar Bolsonaro agora, que tal começar a trabalhar de verdade para que ele não seja reeleito?”.

O pensamento de Roberto Guzzo, se alinha a milhões de brasileiros que votaram no atual chefe do executivo brasileiro, e que de certa maneira, estão cansados de ver seu país destruído pela corrupção, pelo toma lá dá cá. Bolsonaro foi eleito para acabar com esses políticos que querem ver mais Brasilia e menos Brasil. Ele quer o oposto disso.

Postar um comentário

0 Comentários