MUDANÇA DE SIGLA: Deputado Cirone Deiró deixa o PODEMOS

Deputado Cirone Deiró deixa o PODEMOS
Porto Velho, RO – O deputado estadual Cirone Deiró, anunciou através de nota encaminhada a imprensa que está deixando o PODEMOS, partido que foi eleito nas eleições de 2018 com 9.962 votos.

Na nota o deputado agradece o deputado federal Léo Moraes, presidente estadual do PODEMOS pela acolhida e informa que sai do partido sem mágoa.

Segundo apurou o jornal O OBSERVADOR, um dos motivos da saída Cirone Deiro do partido é que a direção estadual formou uma chapa de vereadores e de prefeito para às eleições 2020 em Cacoal.

Como Cirone Deiró é aliado da prefeita Glaucione Rodrigues (MDB), sua permanência no PODEMOS ficou insustentável com as articulações do deputado federal Léo Moraes em Cacoal.

O nome que o PODEMOS, prepara para lançar a prefeito de Cacoal é o advogado Tony Pablo, conhecido advogado de madeireiros e especialista em direito ambiental.

JUDICIAL

Conforme apurou nossa reportagem a direção do PODEMOS, assinou uma Carta de Liberação do deputado estadual Cirone Deiró do partido, mas vai ser formalizada sua saída através de uma decisão judicial do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia.

CONFIRA ABAIXO NOTA DE CIRONE DEIRÓ
“A atividade partidária é dinâmica e nos desafia a trabalhar sempre na defesa do bem estar da população. Por isso, diante dos novos desafios que temos pela frente, decidi pela minha desfiliação do Podemos.

Agradeço ao deputado Léo Moraes pela oportunidade de caminhar ao seu lado nesse período”, afirmou o deputado Cirone Deiró, ao anunciar sua desfiliação do partido liderado pelo deputado federal Léo Moraes.

Cirone Deiró deixou claro que sua saída do Podemos é resultado do amadurecimento de uma idéia que já vinha sendo discutida com o colega, deputado federal Léo Moraes há algum tempo.

“Estou saindo do partido, mas, levo comigo a admiração e respeito pelo trabalho e também a exemplar vida pública do deputado Léo Moraes. Continuaremos compartilhando ideias e projetos em favor dos rondonienses”, afirmou o deputado Cirone Deiró.

Postar um comentário

0 Comentários