UM TAPINHA NÃO DÓI: Padre é investigado por passar a mão na bunda de funcionaria da igreja; veja vídeo

Resultado de imagem para padre passa a mão na bunda de funcinaria da igreja
Um vídeo das câmeras de segurança de uma igreja em Carlinda, a 724 km de Cuiabá, mostra um padre que está sendo investigado por suspeita de assédio e importunação sexual dando um tapa na bunda de uma funcionária do local.

A reportagem ainda não conseguiu contato com o padre. A polícia não divulgou o nome dele.

Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para apurar a denúncia de assédio sexual dessa mulher e de outra funcionária da igreja.

Elas denunciaram que o padre as assediava e queria manter relações sexuais com elas.

As imagens mostram o investigado em uma sala com uma das funcionárias. Eles conversam e ela sai andando na frente dele, até que ele dá um tapa nas nádegas dele e eles começam a discutir. Depois outra mulher entra no local.

O delegado Pablo Carneiro, que responde pelo município, já ouviu as duas vítimas. As vítimas criaram coragem de denunciar depois que a imagem foi gravada pelas câmeras.

O padre ainda deve prestar depoimento.

Importunação sexual é crime

A lei de importunação sexual entrou em vigor em setembro de 2018 e caracteriza como crime de importunação sexual a realização de ato libidinoso na presença de alguém e sem seu consentimento, como toques inapropriados ou beijos "roubados", por exemplo.

A importunação sexual difere do assédio sexual, que se baseia em uma relação de hierarquia e subordinação entre a vítima e o agressor.

Quem pratica casos enquadrados como importunação sexual poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.

Postar um comentário

0 Comentários