ÚLTIMA NOTÍCIA: Jornalista que mandava fotos de pênis para colegas é preso dentro de avião



O jornalista e ex-assessor parlamentar, Leonardo Heitor, foi preso ainda dentro do avião, antes de desembarcar no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, na manhã desta segunda-feira (25). A Polícia Judiciária Civil (PJC), por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM), cumpriu o mandado de prisão preventiva expedido pela 1° Vara da Violência Doméstica e Familiar da Capital.

Leonardo foi surpreendido pela delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis e sua equipe antes de sair do avião. O jornalista foi algemado e levado para prestar depoimento na Delegacia de Defesa da Mulher e encaminhado para o Fórum de Cuiabá, onde passará por audiência de custódia.

O caso


Ele é acusado de importunar ao menos 10 jornalistas, com mensagens pornográficas, por meio de um perfil falso nas redes sociais. Também pesa contra ele denúncia de estupro, o que ele classifica como absurdo - veja aqui.

Segundo as vítimas, Leonardo usava perfil falso no WhatsApp, com número de outros estados, para enviar mensagens, fotos e vídeos de cunho pornográfico.

Leonardo é acusado de ter utilizado a mesma abordagem sexual contra mulheres, em Vitória, no Espírito Santo. Em julho, o site Gazeta Online, publicou uma reportagem dizendo que o jornalista havia sido indiciado pela Polícia Civil após assediar colegas de profissão pelo aplicativo.

O jornalista foi exonerado da Assembleia Legislativa, onde trabalhava como assessor de imprensa do deputado Ulysses Moraes (DC).

Postar um comentário

0 Comentários