NÃO FAZ O DEVER DE CASA: Enquanto Francisco quer tomar a Amazônia, padre tarado é condenado a 40 anos de prisão

Mais de 40 anos de prisão para padres que abusaram de crianças surdas

Dois padres foram condenados a mais de 40 anos de prisão por abusos sexuais de menores com deficiência auditiva, num instituto católico da cidade de Mendoza, na Argentina, em mais um caso que abala a Igreja Católica, desta vez na terra natal do atual Papa.


Nicola Corradi e Horacio Corbacho foram condenados a 42 e 45 anos de prisão, respectivamente, pelo Tribunal Penal Colegiado 2, que ainda condenou um jardineiro, Armando Gómez, a 18 anos de prisão.

Segundo o jornal Washington Post, as autoridades de Mendoza são ainda obrigadas a acompanhar as vítimas e a garantir medidas reparadoras.

Corradi, um italiano de 83 anos, e Corbacho, um argentino de 59 anos, foram detidos em 2016, quando começaram a surgir as primeiras denúncias sobre os crimes sexuais praticados no instituto católico .

O Instituto Antonio Próvolo é alvo de uma mega investigação com relação a crimes de pedofilia, sendo este apenas o primeiro julgamento. Algumas vítimas estavam presentes durante a leitura da sentença.

Postar um comentário

0 Comentários