OLHA O BURACO: Pista irregular faz avião perder trem de pouso

Incidente ocorre nesta sexta-feira (20), na cidade de Porto Walter — Foto: Arquivo pessoal
Um avião de uma empresa de táxi aéreo perdeu o trem de pouso do lado direito ao cair em um buraco enquanto taxiava na pista logo depois de aterrissar no aeroporto de Porto Walter, no interior do acre, nesta sexta-feira (20). Ninguém ficou ferido.

Ao G1, o gerente da empresa, Vanderson Cavalcante, afirmou que recebeu informações de que um buraco na pista foi feito para um estudo de solo para uma possível obra no aeroporto da cidade. Ele disse que ainda calcula o valor do prejuízo.

O voo saiu da cidade de Cruzeiro do Sul com destino a Porto Walter. De acordo com o gerente, na aeronave, estavam o piloto e outros seis passageiros.

“A aeronave estava fazendo um fretamento. A informação que recebi é que tinha um buraco que foi cavado por um pessoal que estava fazendo análise de solo e deixaram aberto. O piloto vinha taxiando, caiu dentro e, infelizmente, teve esse incidente. Mas, graças a Deus, não houve vítima, foi só prejuízo material. Não vai ser uma coisa barata e tenho até responsabilizar quem fez esse buraco”, afirmou Cavalcante.

O secretário de Infraestrutura do estado (Seinfra), Thiago Caetano, confirmou que os aeroportos das cidades isoladas do Acre passaram por estudo de solo para a realização de obras. Porém, segundo ele, as empresas são orientadas a fecharem os buracos em seguida.

Caetano disse que não tem conhecimento sobre o caso e que vai pedir que o Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), responsável pela pista, se certifique da situação.

“De fato, a gente fez alguns estudos lá mas, obviamente, sempre orientamos que a empresa feche o buraco após a conclusão do estudo. De forma alguma é para ficar aberto. Então, como eu não tenho conhecimento se foi feito, não posso dar detalhes mas, se ocorreu, foi a contra ordem. Outra situação é que as pistas das cidades isoladas todas têm problemas sérios e a gente está tentando amenizar para tapar esses buracos e não ter esse tipo de situação”, alegou o secretário.

Postar um comentário

0 Comentários