DO SONHO A REALIDADE: De guardinha de estacionamento a empresário do ramo tecnológico

guardinha da Zona Verde abriu a sua empresa milionaria
Chegou até nós a incrível história de superação do empresário Clemilson Correia, 40 anos, de Maringá (PR), que, com muitas dificuldades, passou de guardinha de estacionamento a CEO e fundador de uma empresa milionária de tecnologia: a Buysoft.

Hoje, ele também é membro do Microsoft PAC, um conselho que reúne vinte executivos do mundo em duas reuniões anuais em Seattle, nos EUA.

Clemilson provou para muitos que cruzaram em seu caminho e que duvidaram de seu potencial, que o “negro-pobre” venceu na vida e que pode sim ser dono de um grande negócio!

Em entrevista ao Razões, ele contou sua incrível trajetória! E de como teve coragem de abrir uma empresa no quarto de casa, bem na periferia de sua cidade.

“Meu pai veio de Minas Gerais, em Maringá, conheceu a minha mãe. Eu e os meus irmãos fomos sustentados com o serviço de pedreiro do meu pai. Não tínhamos brinquedos, vivíamos com as roupas dos primos, mas nunca nos faltou comida”, relatou.Hoje, a empresa completou 9 anos, considerada uma das maiores do segmento de softwares no Brasil

Ele ainda nos contou um dos momentos que mais marcou a sua vida, entendo naquele momento que o seu caminho seria difícil.

“Quando eu estava no primeiro ano no ensino fundamental, minha mãe comprou um estojo de madeira, não tínhamos muita coisa, e de repente, ganhei esse estojo. Tinha meus 7 anos, e uma menina virou e rabiscou todo o estojo e disse, ‘você é preto e pobre’. Eu era introvertido e tímido, e disse pra mim mesmo que eu sou preto e pobre, mas que ninguém iria tirar nota melhor do que eu na escola. Eu enfrentei desafios que fizeram nascer dentro de mim um leão”, disse.
O primeiro não: “Você nunca vai trabalhar aqui”

Quando Clemilson decidiu trabalhar, ele informou a família. O pai pediu que ele não optasse também pela área da construção civil, foi quando ele viu uma vaga de office boy numa empresa pertinho de casa.

“Coloquei os documentos no bolso, e quando cheguei lá, eu vi uma fila grande de gente para entregar o currículo. Quando chegou a minha vez, entreguei a minha carteira, a moça abriu, e viu que não tinha nada. Ela perguntou se eu nunca tinha trabalhado, eu expliquei que sim. E ela simplesmente respondeu que eu nunca ia trabalhar na empresa, fechou a minha carteira e me mandou para casa, fiquei arrasado.”
Foi como guardinha da Zona Verde que aprendeu a investir em si mesmo

A vontade de vencer desse jovem de família humilde era muito grande! Aos 14 anos começou a trabalhar como panfleteiro e mesmo com o não recebido pela a vaga de office boy, no mesmo período, conseguiu um emprego como guardinha de trânsito da Zona Verde (Regularizador de Estacionamento Municipal) onde tinha o salário de R$ 50 por mês.

“Deste valor, eu investia R$ 29 em um curso de informática. Cedo aprendi um dos principais princípios da vida: ‘se você não investir em você, ninguém o fará!’. Por isso, mais de 50% do meu salário era destinado a minha formação técnica! Foi neste curso, na Cedaspy Computer Training, que o universo começou a conspirar a favor!”, disse.


Como guardinha da Zona Verde aprendeu sobre vendas e investir em si mesmo

Com o seu desenvolvimento no curso, foi oferecido o emprego como monitor, em pouco tempo, já estava dando aulas de informática.

“Não fazia ideia da aventura que estava iniciando… e hoje, mais de duas décadas depois, não faço ideia da aventura que ainda irei trilhar!”.
Com um cheque especial, investiu na sua empresa milionária: “Quando fui ao banco pedir dinheiro emprestado, a atendente riu de mim”

Após alguns anos, Clemilson foi convidado para trabalhar na área de tecnologia na primeira empresa que ele foi rejeitado! (que demais!), nela, ele ficou por 10 anos, porém, com a crise, se viu desempregado.

Com poucos recursos, com o conselho de um amigo e muuita coragem, decidiu criar a Buysoft “na unha”.

“Quando fui ao banco pedir dinheiro emprestado, a atendente riu de mim. Fui em outro banco particular e consegui um cheque especial de R$3 mil. Tive quatro meses para montar a empresa e realizar a primeira venda”, disse.A primeira “sede” da empresa foi no seu quarto, na periferia de Maringá

No dia 8 de setembro de 2010, nascia em seu quarto, na periferia de Maringá, a empresa milionária. “Quando recebi a primeira notificação de pedido, eu chorei muito, eu cantava e chorava. Foi de uma pessoa de João Pessoa, um pedido de R$ 350.”

Hoje, em seu canal no YouTube, Clemilson dá boas aulas de empreendedorismo e superação, usando a sua história como prova viva de que nossos sonhos podem se realizar!

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.



crédito das fotos: Clemilson Correia/Arquivo pessoal

Postar um comentário

0 Comentários