AMAZÔNIA ESPANHOLA: Queimadas da Amazônia chegam a Espanha; segundo a esquerda festiva

Chamas perto de casas na cidade de Tejada, na ilha de Gran Canária, na Espanha, em agosto de 2019 — Foto: Divulgação/Prefeitura de Gran Canária

Cerca de 9.000 pessoas foram removidas de uma região da ilha de Gran Canária, na Espanha que sofre um incêndio que ainda não foi controlado.

Os bombeiros continuam, nesta segunda-feira (19) a combater o fogo.

O incêndio começou no sábado (17) perto da cidade e Tejeda, e avançou por várias frentes, propagado pelas temperaturas altas, ventos fortes e baixa humidade.

Até o momento, o fogo afeta a região central da ilha, que é montanhosa, e não a costa, que nessa época do ano fica cheia de turistas.

O fogo é intenso e está fora de controle, de acordo com uma porta-voz dos serviços de emergência ouvida pela Reuters.

Dezesseis aviões e helicópteros e mais de 700 bombeiros combatem as chamas de até 50 metros, de acordo com as autoridades.

Mais de 3.400 hectares foram queimados até agora, e o fogo cresce agressivamente em direção a um parque natural chamado Tamadaba, onde existem antigas florestas de pinheiros.

O presidente regional de Gran Canária disse que é impossível usar aeronaves para extinguir o fogo em áreas onde as chamas chegam a 50 metros.

Cerca de 400 bombeiros passaram a noite de domingo (18) para segunda (19) tentando controlar o fogo.

Postar um comentário

0 Comentários