CHORO E RANGER DE DENTES: Confirmado a data da entrega do Troféu Fuá de Ouro 2109, Por: Altair Santos (Tatá)




Eita que agora cobra vai fumar!!! Em reunião encerrada nesse instante com a assessoria de eventos da P&F International Bureau of Love, a multinacional de eventos sociais, sentimentais e de apaixonite aguda do megainvestidor Paulo Fuá, foi confirmado para o mês de agosto em Porto Velho a solenidade de entrega do Prêmio Fuá de Ouro 2019.

O prêmio é reconhecimento a certos babados particulares, coisas de intimidades, privês moments e coisa e tal, cujos protagonistas receberão uma estatueta. A atividade aqui é tida como a mais indesejada comenda do planeta, o ti-ti-ti e bafafá em torno da aguardada entrega a alguns notáveis e comprometidos merecedores vem tirando o sono de muita gente e promete esmagar a fama e glamour do Oscar do cinema.

Para que os envolvidos possam tomar pé da coisa, e saberem alguns pormenores, segue itens de mais uma entrevista com autor e motivador do concurso, o próprio cidadão Sir Paulo Fuá:

Tatá – Quando, onde e que horas será o evento?

PF – Será no mês de agosto, mas ainda estou decidindo o dia, local e horário com minha produção, dentro em breve divulgarmos nas redes sociais, rádios, tv´s e até nas rodas de fofocas que é o que mais tem nessa cidade, pense no povo fofoqueiro...

Tatá – É verdade que o povo daqui é fofoqueiro, como assim?

PF – Não tem explicação, basta você passar em quatro pontos distintos da cidade que, em meia hora seu nome estará na boca do povo. Quer experimentar, pois passe sábado à tarde ou domingo de manhã num Bar perto dum certo residencial nas proximidades do shopping, outro boteco no Bairro Pedrinhas onde um magote de cabra desocupado fica no vício do baralho e dominó, outro bar na avenida Calama bem ao lado duma lotérica.

Tatá – E Quem concorre ao prêmio, a estatueta?
PF – Ora, me admiro você me perguntar isso… Claro que os concorrentes são os meus amantes, meus casos, meus amigos íntimos e meus queridinhos…

Tatá – Queridinhos é… Cite alguns?

PF – Cala-te boca, não faria ciumeira de graça numa simples entrevista… Aguarde o mês de agosto, quando as andorinhas voarem o céu de Porto Velho pra fazer ninho, farei as revelações num belo entardecer, ao sol pente, que romântico não!?

Tatá - Como fazer (o que precisa) pra concorrer?

PF - Ninguém precisa fazer nada, o meu serviço de inteligência, registros e estatística, há décadas vem monitorando e anotando os nomes e demais dados de todos os agraciados.

Tatá – E como será o concurso, quem vota, quem escolhe, como é o regulamento?

PF – A coisa é simples, o júri é secreto, já existe, mas não posso revelar. Eu indico os (meus) favoritos e o júri escolhe cinco de cada categoria pra receberem as estatuetas.

Tatá – Você disse cinco por “categoria…” Então a disputa é robusta, pode falar sobre essas categorias?

PF – Não queria revelar, mas não custa nada já que não compromete a lisura do processo. A coisa é assim, os agraciados receberão prêmios nas categorias:
- Amor antigo
- Caso eterno
- Inseparáveis
- Me chama que eu vou
- Prediletos
- Queridinhos
- Se te garro com outro te mato
- Sempre juntos
- Tórrida paixão
- Tudo a ver

Tatá – Sabe-se que muitas pessoas farão de tudo pra embargar o Fuá de Ouro assim como fizeram com o livro Os Amores do Fuá que ainda arde sob a mordaça da censura, o que dizes disso?

PF – O livro será liberado custe o que custar, isso eu garanto! Sei que vai ter muita gente querendo apagar o meu lume, isso é ciumeira boba, elas sabem do meu potencial, querer disputar comigo é luta em vão. Elas que se acalmem, afinal, também serão homenageadas, receberão suas estatuetas.

Tatá - Sério isso, como assim estatuetas pra elas, afinal quem são elas?

PF – É verdade, são as esposas, namoradas, noivas... Elas disputarão em três categorias, a saber: Revoltadas, despeitadas e derrotadas. E ainda vai ter a categoria empresarial. Pronto falei!

Tatá – Eitaaaaa, categoria empresarial, pelo jeito a coisas vai mesmo ferver hein!?

PF -Já tá fervendo, a categoria empresarial é a única que eu posso dizer os concorrentes, revelando apenas o nome de fantasia da empresa (estabelecimento), mas me reservo ao silêncio (por enquanto) sobre pessoas, se proprietários, se sócios, se gerentes se funcionários ou clientes, etc.

Tatá – Então que empresas são essas?

PF – Ah isso eu digo, são meus bares preferidos, oásis da minha sede, meu Itororó sempre com abundante água que passarinho não bebe e urubu detesta…

Tatá – Então diga logo, quais os nomes dos bares da categoria empresarial...

PF – desculpa é que me emocionei aqui (disse com a voz engasgada e os olhos marejados), mas vou anunciar: Bar do Calça Frouxa, Bar do Pernambuco, Buraco do Candiru e Bar do Calixto.

Tatá – Minha nossa senhora, então a coisa vai ser tensa, nervosa, como farás pra acalmar os ânimos?

PF - Tenho cá minhas estratégias. Quando decidi pelo prêmio da estatueta, pedi a um plantador de soja do cone sul do estado para que, na atual safra, não plantasse grãos e, sim, mudas de erva cidreira e capim santo e a coisa deu certo. A partir de julho, carretas lotadas chegarão a Porto Velho trazendo toneladas das plantas calmantes. Farei tonéis e mais tonéis de chá pra suavizar os tremores e a amarelidão, a palidez defuntesca, os pitis, chiliques e até piripaques de muita gente.

Tatá - Algo mais?

PF – Não. Por hoje é só, boa noite. Disse e se foi!

Postar um comentário

0 Comentários