QUE FALTA FAZ UM PREFEITO: Ao arrepio da Lei os trabalhadores do transporte urbano humilha a população



Porto Velho, RO  - Mais uma vez o cidadão honesto e trabalhador cumpridor de suas obrigações constitucionais e recolhedor de impostos e taxas foi humilhado por uma categoria que não tem o mínimo respeito por ninguém.

Para os trabalhadores no sistema de transporte urbano de Porto Velho não existe lei. A seu bel prazer decidem paralisar um serviço essencial e uma concessão pública, para atender seus caprichos sem pensar no que pode causar de prejuízo ao trabalhador e ao empregador que banca a maior parte do custo do transporte e não pode contar com os préstimos de seus colaboradores.

Era 11 horas quando os motoristas e cobradores resolveram paralisar a circulação dos coletivos. Atendendo os acenos de estacionar e ordem para que os passageiros (mesmos os que já tinham pago as passagens) deixassem os veículos) a fila de ônibus se formou ao longo da Avenida Sete de Setembro, desde a Rua Osório até a Rua Joaquim Nabuco região central de Porto Velho.

Não é a primeira vez que o sistema entra em colapso por iniciativa dos trabalhadores sem prévio aviso desrespeitando a Lei de greve e os acordos feitos perante autoridades judiciais.

Qual será a desculpa dessa vez da administração municipal?

Sempre que o sistema para ou a categoria ameaça paralisação o prefeito através de sua assessoria distribui nota à imprensa dizendo que a licitação já está pronta e será publicada imediatamente, tudo balela, passado o transtorno vai para as calendas.

Até quando a população vai continuar passando por esse constrangimento? Saem para trabalhar e não consegue voltar para a casa porque é pego de surpresa por um ato irresponsável de uma categoria que não tem respeito por ninguém.

Da Redação

Postar um comentário

0 Comentários