OPERAÇÃO DOMINÓ: Justiça julga recursos de 23 deputados acusados de desviar R$ 11 milhões da ALE-RO

Será julgado, na manhã da próxima terça-feira (9), o recurso dos 23 acusados de desviar mais de R$ 11 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), na 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), em Porto Velho. O processo é fruto da Operação Dominó, deflagrada em 2006 pela Polícia Federal. A sessão está prevista para começar às 8h30.

Segundo o TJ-RO, os desvios ocorreram por meio de uma "folha de pagamento paralela", que funcionou em um período de um ano: junho de 2004 e junho de 2005.

O desembargador Roosevelt Queiroz Costa chegou a indeferir, na tarde desta segunda-feira (8), um pedido de adiamento da sessão, encaminhado por oito réus do processo. Para o relator, "o número de pessoas intimadas é grande e a logística envolvida muito ampla"

Além disso, Roosevelt reforçou que "seja julgamento de horas para as sustentações orais e o extenso voto, sem falar dos patronos preparados para o ato, certamente vindo de lugares distantes". Disse ainda que o tempo de espera ao julgamento "não pode levar a prescrição dos crimes".

Um dos réus do processo é o ex-presidente ALE-RO, José Carlos de Oliveira, conhecido como Carlão de Oliveira. Conforme a assessoria do TJ-RO, o réu segue foragido até hoje.

Todos os recorrentes foram condenados em sentença judicial em julho de 2016 pelo juiz da 2ª Vara Criminal da Comarca de Porto Velho. Desses, 16 são ex-deputados da ALE-RO.

g1ro

Postar um comentário

0 Comentários