LUTA DA MORTE; Lutador de MMA morre aos 20 anos após sofrer nocaute durante evento em Manaus

O lutador amazonense Mateus Fernandes, de apenas 20 anos, morreu na noite deste sábado (1) após ser nocauteado em evento de MMA amador na cidade de Manaus. O atleta chegou a ser encaminhado ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do São Raimundo, na Zona Oeste, mas não resistiu após sofrer quatro paradas cardíacas.

O G1 teve acesso ao vídeo da luta, válida pela categoria dos pesos-galo, que mostra o momento exato do nocaute, no início do terceiro round. Após ser golpeado na cabeça e na nuca, o jovem cai já visivelmente debilitado. Ele recebeu os primeiros atendimentos por um enfermeiro ainda dentro do octógono.

O treinador do projeto Formando Campeões, equipe que Mateus fazia parte, Valmir Dieb, estava presente e acompanhou o atleta até o momento do óbito. Segundo ele, a confirmação da morte veio cerca de duas horas após o combate.

"Meu aluno veio a óbito sim, mas não porque foi nocauteado, não porque recebeu uma pancada forte. Mas sim por que foi uma fatalidade. Ele teve uma convulsão, foi socorrido. Acompanhei ele no Pronto-Socorro. Teve todo um suporte médico, todo um aparato, vários medicamentos à disposição... Teve um neurocirurgião, técnicos de enfermagem, enfermeira, mas nada evitou o óbito", disse.

O diretor de disciplina e árbitro central da Camma-AM, Orlean Smith, também comentou sobre a morte. Ele trata o caso como "fatalidade".

"O Mateus estava ganhando o primeiro e o segundo round. Estava indo bem. No terceiro ele já começou mais fraco. O adversário conseguiu encaixar dois golpes legais que fizeram ele ir pro chão. É uma fatalidade triste demais, estamos todos em choque"

- O evento tinha uma estrutura muito boa, mesmo sendo um evento que ainda está começando. Eles tinham uma ambulância particular que estava estacionada num estacionamento privado da casa. Nós, para socorrer com a maior agilidade, levamos o Mateus direto para um carro que parou na porta. Uma Fiorino que levou direto pro hospital - acrescentou.

Orlean também afirmou que as lutas que aconteceriam ao longo do evento chegaram a ser interrompidas durante o ápice do caso. Mateus fez a primeira luta da noite de MMA, que recebeu outras cinco combates.

"Quando isso aconteceu, interrompemos as lutas. Tinha sido a primeira e todo mundo ficou preocupado. A casa continuou movimentada, mas seguramos as lutas. Até que deram notícias do hospital de que ele estava melhorando. Então voltamos. Como era um evento amador, é tudo muito rápido. Foram mais cinco lutas. A última acabou por volta de 23h20. Ele não tinha morrido ainda", finalizou.

O advogado do clube onde foi realizado o evento foi acionado. A equipe de reportagem aguarda pronunciamento oficial sobre o caso.

Laudo do IML suspeita de overdose

O mal súbito foi registrado às 21h15 da noite de sábado, quando Mateus deu entrada no SPA do São Raimundo. A morte foi confirmada às 23h45 do mesmo dia. Em laudo inicial do registro de óbito no Instituto Médico Legal (IML), consta a observação de suspeita de overdose. A causa da morte, no entanto, ainda é indeterminada e depende do resultado de exames.

A coordenadora do projeto Formando Campeões, Wanda Cantuarias, que também estava no local, disse que tanto a Comissão Atlética de MMA do Amazonas (Camma-AM), que chancelou o evento, local em que a competição foi sediada, não tiveram culpa do ocorrido.

Ela confirma a hipótese de uma overdose e acrescenta que o jovem tinha um histórico com uso de entorpecentes. A equipe, no entanto, não tinha conhecimento sobre uma possível recaída.

"Infelizmente procede essa informação (da overdose). Mas em nenhum momento sabíamos que ele teria voltado a usar drogas. Foi uma recaída que ele teve. Se eu soubesse, não teria participado do evento", ilustrou, ao reforçar, também, que não houve qualquer tipo de negligência na organização do evento.

Em nota, a Polícia Civil do Amazonas afirma que ainda não localizou nenhum registro de Boletim de Ocorrência sobre o caso. Contrariando versões tanto dos registros do IML quanto de parentes e acompanhantes da vítima, a Secretaria de Saúde do Amazonas afirmou em breve nota que o paciente já chegou sem vida ao hospital.

Mateus estava confiante


O lutador postou em sua rede social, no dia 29 de março, um dia antes da luta, que estava confiante em uma vitória. A publicação recebeu comentários de condolências após sua morte ser noticiada.

"Tenho fé em deus que vai dá certo, amanhã será uma grande luta. Vamos lá galera"

Postar um comentário

0 Comentários