TERRORISTA CONFESSO: Cesare Battisti protegido do PT confessa 4 assassinatos na Itália

Cesare Battisti, ex-integrante do grupo terrorista Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) e extraditado pelo Brasil para a Itália em janeiro, admitiu pela primeira vez sua participação nos quatro homicídios pelos quais foi condenado à prisão perpétua.

De acordo com a imprensa italiana, Battisti declarou-se culpado ao ao procurador Alberto Nobili, chefe do antiterrorismo em Milão, que coordena as investigações sobre a atuação do PAC.

"Percebo o mal que causei e peço desculpas às famílias das vítimas", teria dito Battisti ao procurador.

Nobili afirmou à imprensa italiana que o depoimento de Battisti confirma tudo o que constava nas acusações que levaram a Itália a decretar a prisão perpétua: "os 4 assassinatos, os 3 feridos e uma enxurrada de roubos e roubos para autofinanciamento, tudo é verdade".

Ainda segundo Nobili, o ex-terrorista também explicou: "Eu falo das minhas responsabilidades, não vou nomear ninguém".


r7

Postar um comentário

0 Comentários