SEM QI, MORRE: Secretário de saúde nega atendimento e paciente morre no JP II, ouça áudio

Porto Velho, RO - Um áudio com gravação telefônica de uma senhora desesperada temendo pela vida de um familiar internado no João Paulo II com o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, causa revolta nas redes sociais. Uma cidadã de Ji-Paraná, Marlene, ligou para o secretário pedindo apoio para que o primo, Silas Alves Ribeiro, paciente da Enfermaria 17 da Ala Cirúrgica do JP II, vítima de problemas crônicos no fígado e abdômen, fosse transferido para o Hospital de Base, onde teria condições de passar por uma cirurgia.

Ele estava há mais de 10 dias aguardando um leito no HB, mas os plantonistas informaram que não havia vaga. “Estou num desespero tão grande, não sei mais o que fazer. Vou num canto dizem que está dependendo de uma avaliação; vou em outro, falam que não depende de avaliação e que não há vagas no hospital”, disse ela no áudio.

O secretário Fernando Máximo responde à parente do paciente que não pode fazer absolutamente nada porque as transferências dependem de regulação e o Ministério Público acompanha em tempo real em um telão. “Não tem como eu criar vaga. Não tem como passar na frente. Tem gente que aguarda 15 a 18 dias. Entendo o seu problema, mas não posso passar ninguém na frente. O MP está de olho. Não estou na lida do dia, não estou no caso”, reiterou o médico e secretário.
Em seguida, Fernando Máximo foi lacônico com dona Marlene:
- “... Estamos trabalhando para resolver problemas macro, como a construção do novo hospital João Paulo II, demandas pontuais como essa da senhora eu recebo centenas todos os dias. Minha missão é trabalhar no macro. Eu não consigo resolver essas pequenas demandas porque é um problema crônico de 20 anos”.

Paciente morre no dia seguinte

No dia seguinte a conversa entre Marlene e o secretário, o paciente Silas Alves Ribeiro veio a óbito. Indignada, ela mandou uma mensagem pelo whatts para o secretário:
- “Bom dia Dr. Fernando seu problema micro acabou de falecer, agora o senhor poderá se dedicar aos problemas macro sem nenhum peso na sua consciência, que Deus permita que nenhum dos seus familiares ou amigo venha necessitar do serviço do João Paulo, até que o senhor consiga resolver seu problema macro”.

Confira abaixo aúdio da ligação com secretário de saúde FERNANDO MÁXIMO.

http://www.oobservador.com.br/noticias/secretario-de-saude-de-rondonia-nega-atendimento-a-paciente-do-joao-paulo-ii-doente-morre-ouca-audio,28482.shtml


oobeservador

Postar um comentário

0 Comentários