OS TRÊS PATETAS: Gugu, Faustão e Rodrigo faro desmascarados por produzir Fake News

Três dos apresentadores mais conhecidos da TV brasileira passaram vergonha ao enganarem o público em programas exibidos. Gugu, Faustão e Rodrigo Faro foram alvos de diversas críticas na internet por causa de um momento um tanto fake, pra não dizer algo pior. O TV foco separou essas situações que passaram na televisão e logo foram desmascarados pelos telespectadores:

O caso do apresentador Rodrigo Faro da Record é um pouco pior, já que ele, intencionalmente e em rede nacional, teria enganado o público durante seu programa exibido.

É que o apresentador reuniu no palco um garoto de 5 anos (Felipe) e o cantor Leonardo. O fato foi apresentado ao público como se a criança estivesse conhecendo Leonardo naquele momento e rendeu a maior audiência da história do programa. “Meu Deus do Céu!!! Ele conheceu o ídolo dele!!!!”, disse o apresentador no momento do encontro.

O problema, porém, é que o garoto já tinha se encontrado com Leonardo há alguns meses, e Faro sabia disso.

Ao colunista do Uol, Maurício Stycer, o apresentador confirmou que sabia do encontro, mas tentou se defender: “Eles se encontraram em Barretos, por 30 segundos. Mas se conheceram no meu programa. A gente não suprimiu informação. A gente não sabia que ele tinha aparecido nesta matéria da EPTV. Ele me disse que esteve com o Leonardo por 30 segundos no camarim. Como eu vou dizer isso?”, contou Faro. Para muitos internautas, a justificativa não convenceu.

Já com Faustão, a apresentadora Angélica acabou entregando um truque da Globo para mascarar programas que são gravados, como aconteceu com o quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão.

Integrante do júri da estreia do grupo feminino da Dança dos Famosos, Angélica acabou deixando o público perceber que a atração foi gravada.

Diferente do rotineiro, a estreia do grupo feminino foi gravada uma semana antes de ir ao ar, e a equipe da emissora carioca avisou aos participantes que eles não deveriam postar nada em suas redes sociais antes da estreia no domingo, para que a edição parecesse ser ao vivo.

Erika Januza, Dani Calabresa, Deborah Evelyn, Bia Arantes, Pâmela Tomé e Mariana Ferrão cumpriram com as ordens da emissora, mas Angélica acabou entregando o truque da Globo para enganar os telespectadores.

A esposa de Luciano Huck acabou divulgando em suas redes sociais imagens avisando que estava gravando o Domingão do Faustão uma semana antes de ir ao ar. O figurino era o mesmo que foi apresentado no domingo, não dando para disfarçar que a atração tinha sido gravada.

Além disso, a apresentadora apareceu também em suas redes sociais ao lado do maridão assistindo a Dança dos Famosos, enquanto estava no ar. O fato deixou os internautas revoltados, que logo perceberam a tentativa falha da Globo em mostrar que o quadro era ao vivo.Angélica e Luciano Huck (Foto: Reprodução)

O escândalo Gugu-PCC, também conhecido como escândalo da falsa entrevista dos integrantes do PCC, foi o nome dado ao caso de uma controversa reportagem em vídeo, veiculada em 2003, durante o programa Domingo Legal, do canal SBT, contendo uma entrevista forjada, realizada pelo repórter Wagner Maffezoli, com dois homens que se passavam por integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital e ameaçavam apresentadores de TV e autoridades.

Por conta de sua repercussão, a emissora foi posteriormente multada e o programa temporariamente suspenso.

Os dois ditos bandidos, faziam ameaças ao vice-prefeito da cidade de São Paulo, Hélio Bicudo; três apresentadores de programas policiais: José Luiz Datena (do Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes), Marcelo Rezende (do Repórter Cidadão, da RedeTV!), o comentarista de futebol e policial Oscar Roberto Godói (do Cidade Alerta, da Rede Record). Os indivíduos também assumiram a tentativa de sequestro do padre Marcelo Rossi, fato ocorrido menos de uma semana antes.O Escândalo Gugu-PCC Foto: Reprodução

Em 8 de setembro (dia seguinte ao da reportagem), Gugu foi duramente criticado pelos apresentadores citados na falsa entrevista.

Marcelo Rezende afirmou no Repórter Cidadão que a entrevista com dois integrantes do PCC era “mentirosa e encenada”. Em 9 de setembro, um dos líderes do PCC falou por telefone ao apresentador, no programa dele, que Gugu armou tudo.

José Luíz Datena disse no programa que não foi procurado por Gugu e que a entrevista deixou sua família em pânico. No dia 9, Datena abriu o programa dizendo que foi tudo palhaçada e que iria processar o apresentador e Silvio Santos, dono do SBT.

No início da tarde do dia 9 também, o apresentador do Esporte Total, da Rede Bandeirantes, Jorge Kajuru, que não foi citado na reportagem, consternado, declarou: “Foi um desrespeito. Você gostaria que eu colocasse encapuzados falando da sua vida pessoal? Vai catar menino, Gugu!”.

Nos dias seguintes, a mídia intensificou a impressão de que tudo teria sido uma farsa, até que um comunicado do PCC, divulgado pela imprensa na mesma semana, negou ter ameaçado apresentadores e o vice-prefeito, dizendo que os dois homens não eram do grupo.

No dia 10 de setembro, devido a repercussão ao caso, a Polícia Civil de São Paulo abriu inquérito para investigar as denúncias de autenticidade ou fraude exibida pelo SBT.

Na noite de 14 de setembro, Gugu anunciou no programa dele que seria entrevistado no programa da Hebe, no dia seguinte, sem ter tocado no assunto da entrevista no programa.

Na noite do dia 15 de setembro, ao ser entrevistado por Hebe Camargo, Gugu reafirmou que o vídeo do PCC era verdadeiro. O apresentador falou pela primeira vez sobre o caso. Ele pediu desculpas aos ameaçados pela dupla durante entrevistas na televisão. Disse que não conhecia o conteúdo da reportagem e que confiou no repórter Wagner Maffezoli, responsável pela entrevista.

No dia 17, a polícia concluiu que o vídeo havia sido falsificado, com a identificação dos falsos membros do PCC e o envolvimento da produção do Domingo Legal, por ter contratado um certo Barney para recrutar os dois homens que eram da camada “classe baixa da sociedade”. A produção improvisou dentro do ônibus a entrevista que, segundo ex-funcionários do SBT e a polícia, foi feita no estacionamento da emissora. Barney acusou a produção e Gugu de serem mentores da fraude para prejudicá-lo. Como consequência, foi tirado do ar por uma semana o Domingo Legal (no dia 21) pela Justiça, a pedido do Ministério Público. A atração foi substituída de última hora com a exibição do Troféu Imprensa e de reprises do Programa do Ratinho.

tvfoco

Postar um comentário

0 Comentários