TOUR PAGA PELO CONTRIBUINTE: Vagando pelos corredores do congresso vereadores gastam o dinheiro do povo

Brasília, DF  - Mesmo que os deputados federais de Rondônia tentem, alguns deles, dar o exemplo, dispensando despesas extras e recusando auxílio mudança, os vereadores de diversos municípios de Rondônia, não querem nem ouvir falar em economia.

Nesse período até dia 30 de junho, data final do Orçamento Geral da União, prefeitos e vereadores lotam os gabinetes na Câmara dos Deputados, segundo eles, atrás de recursos federais para os municípios que representam.

Com tanta modernidade em plena era da informática avançada, o WhatsApp que ainda vai quebrar a telefonia brasileira, facilita esse tipo de ação por “Live” ou até mesmo enviando ofícios, requerimentos e projetos inteiros em PDF para qualquer lugar do mundo. Se os vereadores, muitas vezes de municípios pobres, usassem essa ferramenta útil, estariam dando exemplo de cidadania e comprometimento com o desenvolvimento do país e do lugar por onde foi eleito.

Todo mundo sabe que passagens aéreas do estado de Rondônia para qualquer parte do Brasil está exageradamente cara e com as gordas diárias para a capital federal somadas, nem se fala, mas, mesmo assim, eles vêm acompanhando seus prefeitos para ajudar a entregar os ofícios pedindo benfeitorias para suas bases políticas.

Se as redes sociais não servem para eles, inclusive, tornando público o pedido, precisamos saber que tipo de conversa precisam ter com o parlamentar que não possa ser publicada, afinal o Princípio da Transparência é essencial nesse momento de moralidade no Brasil.

O Ministério Público precisa intervir nessa questão imediatamente para coibir a gastança com o dinheiro público, gasto desnecessariamente. Em Brasília, facilmente você encontra vereadores e até prefeitos nas Feiras dos Importados e dos Goianos fazendo suas “comprinhas” com as gordas diárias que receberam.

Na semana passada, um secretário municipal de Rondônia foi condenado a devolver cerca de R$ 7 mil reais de diárias por ter ido a Brasília, “acompanhar” o prefeito na entrega de documentação.

A Justiça de Rondônia precisa fazer esses mandatários devolver os recursos gastos sem justificativas plausíveis em nome do povo de Rondônia que não merece ser vilipendiado com essa vergonha, sem falar que tornam um inferno a vida de todos os servidores da Câmara Federal, congestionando elevadores e restaurantes destinados aos que realmente trabalham por lá.

Nahoraonline

Postar um comentário

0 Comentários