ATACADÃO; Estoque de televisores retirados de dentro de presídios

Televisores foram apreendidos em pente-fino realizado nas unidades prisionais de todo o Estado do Ceará. Ventiladores, celulares e alimentos também foram recolhidos. Familiares relatam dificuldade para retirada dos equipamentos. 

Em 5 de janeiro, áudio foi divulgado nas redes sociais com ordem do secretário da Administração Penitenciária do Ceará (Seap), Luís Mauro Albuquerque, para que todas penitenciárias passassem por uma “limpeza”.

O POVO Online procurou a Seap, no início da manhã dessa terça-feira, 15, para detalhes sobre a quantidade de televisores recolhidos e devolução para familiares, mas até as 13h27min não obteve a resposta. A assessoria de comunicação do órgão informou ainda está apurando as informações.

De acordo com o MPCE, todos os equipamentos que ingressam nos presídios de forma regular são cadastrados e suas respectivas notas fiscais ficam arquivadas na diretoria de cada penitenciária. O órgão afirma que os aparelhos de TV e ventiladores retirados das celas foram identificados e serão restituídos aos familiares dos detentos que queiram reavê-los, nos termos do cadastro.
407 celulares e centenas de TVs foram retirados de presídios do Ceará desde a semana passada
Situação dos detentos 

Membros do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc) e da Promotoria de Justiça de Corregedoria de Presídios e Penas Alternativas, órgãos do MPCE, realizaram vistorias, na última quinta-feira, 10, na CPPL 1 e 3. Segundo os promotores de Justiça, a situação nas duas unidades está “tranquila, assim como o acesso à água, alimentação, higiene, vestuário e atendimento médico e odontológico.

Em nota, o órgão afirmou que em alguns espaços, no momento da vistoria, estava havendo manutenção, com pinturas, pequenas reformas e dedetização. A entidade destacou ainda que todas as celas visitadas pelos membros do MPCE estavam limpas e nenhuma reclamação de maus-tratos foi expressada por parte dos presos.

A gestão prisional informou aos membros do Ministério Público que serão feitas reformas na CPPL 1 para melhorar a circulação de ar nas celas e que está realizando remanejamento dos presos para evitar superlotação, com a chegada da população carcerária de cadeias do interior do Estado. Segundo a Corregedoria de Presídios, as vistorias continuarão ocorrendo semanalmente nas unidades prisionais da Região Metropolitana de Fortaleza.

Fonte ligada à interno da Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL 4) afirma que não há comunicado sobre a possibilidade de retirar os equipamentos. Após saber por terceiros, o parente do detento foi à unidade prisional, munida da nota fiscal, e conseguiu retirar a TV comprada. A fonte relata ainda dificuldades de ter notícias sobre o parente.

Postar um comentário

0 Comentários