FLAMENGO ATÉ MORRER: Morre aos 96 anos torcedora número 1 do Flamengo em Rondônia



'Amor que placar nenhum destrói, que o tempo não desgasta e que o alzheimer não apaga', assim era descrito o sentimento de dona Maria de Lurdes, de 96 anos, pelo Flamengo. A torcedora número 1 do Flamengo em Rondônia foi vítima de um ataque cardíaco e morreu na madrugada desta quarta-feira, 5.

A devoção pelo rubro-negro era manifesto nos detalhes da casa e nas unhas da idosa que fazia questão de decorar com o brasão do clube em todos os jogos. Com toda essa dedicação ao Flamengo, Lurdes virou referência na torcida de Rondônia.

Amor que não acaba: Torcedora de 95 anos diz que Flamengo "é sempre campeão"


Dia de jogo na casa da Maria de Lurdes era dia de unhas feitas para o Flamengo — Foto: Dulce Ferreira/ arquivo pessoal

Ao Globoesporte.com Lurdes detalhou sua história com o rubro-negro, que mesmo com a memória comprometida por causa do alzheimer, lembrava-se de detalhes do primeiro jogo e do grande ídolo.

Lurdes contou que em 1980 a emoção tomou conta quando de frente para televisão, ouviu o coro da torcida e o “menino Bebeto” regendo a devoção dos torcedores.

Em 2017, quando Lurdes contou sobre seu amor pelo Flamengo a idosa foi enfática: "O Flamengo domina o Brasil, ele é campeão, campeão e campeão. Não importa qual é o resultado dos jogos, ele sempre será o melhor! O Mengo domina o Brasil, o Mengo é o melhor do Brasil, o Mengo é o melhor do mundo, é o meu melhor."

A torcedora se despediu de 11 filhos, 20 netos, 15 bisnetos, 1 tataraneto e de milhares de torcedores de Rondônia.

Postar um comentário

0 Comentários