FILHO DESNATURADO: Ex-vereador é acusado de zerar a poupança do próprio pai

Guajará-Mirim, RO  - Veio como uma bomba para familiares e o próprio Ambrósio Paes de Azevedo, de 89 anos, quando descobriram que o dinheiro que estava guardado na conta bancária foi retirado pelo próprio filho, um ex-vereador do município de Guajará-Mirim/RO.


A venda de terras na área distante do município de Guajará-Mirim, fez com que Ambrósio dividisse o dinheiro com filhos e netos, restando a ele uma quantia aproximada de R$ 81.915,00 para suas despesas e uma aposentadoria justa para viver os restos dos dias de sua vida, assim pensou o idoso e aplicou o dinheiro no dia 31 de maio de 2017.

Ambrósio reside atualmente em Pedras Negras, Distrito de São Francisco do Guaporé, quando vem ao município de Guajará-Mirim ficava na residência de seu filho, o ex-vereador do município e ex assessor parlamentar, Eduardo Rosas Paes, teve que ir até Porto Velho para realizar exames e como precisaria de dinheiro no último dia 16 foi até a agência bancária juntamente com um de seus filhos, um policial, retirar sua aposentadoria, em torno de R$ 660,00, que estava atrelada a conta onde estava investido os mais de 80 mil reais. Para surpresa dos mesmos encontrou a quantia de R$ 16,19 na conta, nem o investimento e nem a aposentadoria.

No mesmo dia uma ocorrência policial foi registrada para que providências fossem tomadas, não havendo até aquele momento nenhuma suspeita. Familiares indignados com a posse do dinheiro por, até então, um desconhecido, buscaram identificar via agência bancária o que de fato havia ocorrido, já que o idoso afirmou não ter retirado essa quantia.

Eduardo é suplente de vereador e assumiu o cargo de vereador no período de três meses de janeiro a março de 2017
Foi constatado que houveram saques e resgates financeiros de valores não autorizados pelo idoso, após averiguação foi constatado que no dia 30/06/2017 o valor real do investimento estava em R$ 82.527,84, e de acordo com extratos emitidos pela agência bancária foi constatado que Eduardo Rosas Paes, filho de Ambrósio, realizou os saques, iniciando no mês de julho de 2017 com os valores de: R$ 3.000,00 (em 13/07/2017), R$ 1.000,00 (em 14/07/2017), R$ 15.000,00 (17/07/2017), R$ 2.500,00 (em 17/07/2017), R$ 6.000,00 (20/07/2018) e R$ 55.495,11 (em 31/07/2017).

O pai afirmou em depoimento na Delegacia de Polícia Civil, em Porto Velho/RO, ao ser interrogado sobre o fato, que não autorizou seu filho Eduardo Paes a realizar os saques. A decepção foi tanta para o idoso, que segundo familiares tentou cometer suicídio, mas hoje vive sempre na companhia de familiares e longe da cidade.
Neste mesmo período de 2017, foi constatado por familiares que Eduardo Rosas Paes adquiriu um veículo usando uma Igreja, o automóvel é usado por ele, mesmo sem habilitação, segundo familiares.

Usando de má fé, já que era o encarregado de cuidar e manusear a aposentadoria do pai, o filho Eduardo Rosas Paes, possuía total respaldo para cuidar das finanças do pai, se aproveitando da inocência e confiança.

Familiares do ex-vereador buscaram a reportagem do jornal e site O Mamoré para realizar a denúncia, já que Eduardo não está sendo localizado. A reportagem tentou por diversas vezes localizar via telefone o acusado Eduardo, que segundo fontes, encontra-se fora do município, após tentativas Eduardo retornou a ligação, afirmando estar no município de Ji-Paraná e que tomou conhecimento do fato recentemente, já solicitou extratos para averiguar a situação em que está sendo acusado.

Fonte: O MAMORÉ

Postar um comentário

0 Comentários