Guajará-Mirim realiza 8ª Festin-açu com artistas locais, mexicanos e bolivianos

Guajará-Mirim, RO Começa nesta semana a 8ª edição do Festival Internacional de Teatro de Guajará-Mirim, o Festin-açu. Vários artistas da Bolívia, México e Brasil farão apresentações de peças teatrais e oficinas em Guajará-Mirim (RO), distante a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, e Guayaramerin na Bolívia. Esse ano o festival também será palco do I Fórum de Teatro da Fronteira.

O Festin-açu começa nesta quinta feira (15), com oficinas e residência artísitica. As apresentações das peças teatrais acontecerão em uma praça da cidade boliviana Guayaramerin, e no Centro de Treinamento São José, no Centro de Guajará-Mirim.

Artistas de três países farão diversos espetáculos durante os quatro dias de festival. O grupo teatral mexicano, Pribe: Vozes Enterradas, traz a peça “Terapia”, que dramatiza a história de um homem que vê a mãe invisível e um psicanalista que conversa com a falecida esposa. Os dois descobrem que têm o mesmo problema durante uma consulta.

Muitos grupos de teatro farão dramatizações envolvendo temas ambientais, incentivo a leitura, isolamento familiar, condicionamento social e violência contra a mulher. A peça “Das Dores” será encenada por Taiane Sales, de Rondônia, e levará ao publico reflexões sobre as diversas formas de violência que as mulheres sofrem.

O festival encerra na noite de domingo (18) com a Companhia Território, de São Paulo, que apresentará “Barbanete Rapunzel”. O espetáculo conta a história de uma menina que enfrenta muitos desafios para conquistar a liberdade, já que ela tem o destino traçado por barbanetes que foram cultivados por uma bruxa.

Além das peças, ações formativas como oficinas e residência artística serão realizadas no período da manhã no Centro de Treinamento. E nos dias 16 e 17, acontecerá o I Fórum de Teatro da Fronteira, onde serão debatidos temas sobre internacionalização de festivais e espetáculos no norte do Brasil, potencialidades de Guajará na economia cultural, participação do feminismo na arte de Rondônia e independência de artistas e grupos na cena contemporâneas.

O Festin-açu é um evento da Associação Cultural Waraji, que acontece todos os anos no mês de novembro entre Brasil e Bolívia.

G1

Postar um comentário

0 Comentários