EXEMPLO A SER SEGUIDO: Elsinho constrói Posto de Saúde com salário que ganha como jogador no Japão



Porto Velho, RO  - Um gol a favor da Saúde Pública que anda bem contundida e leva um 'frango' frente a inoperância em Porto Velho. Com isso a sensibilidade do atleta Elsinho que atua no Japão, constrói com seus rendimentos um posto no bairro Igarapé

"Está praticamente pronta a obra, faltando apenas equipar o mais novo posto de Saúde de Porto Velho". O que poderia ser a chamada institucional da Prefeitura de Porto Velho, na verdade é o compadecer de quem viveu o dia a dia das dificuldades de morar em regiões afastadas do centro da capital e com um quadro de saúde pública na U.T.I. com tantos problemas que assolam Porto Velho.

Explicando o que se passa, vamos a história:

Era uma vez um humilde posto de saúde construído por moradores no bairro Igarapé, Zona Leste de Porto Velho, mas valente, pois atendia tudo e a todos na região até do Bairro Ipanema. Um posto de saúde comunitário foi levantado pelos moradores e nele havia todos atendimentos básicos, sendo uma extensão da rede pública, no caso o posto Ernandes Índio

O jogador Elsinho que atua no Japão pela equipe Kawasaki Frontale, onde é Bi-Campeão da J. Liga (Liga Japonesa), esteve em outubro onde realizou a festa da criança no bairro e conversou com seu pai, Eudes Araújo e chegaram a mesma conclusão. "O posto desabou e faz cerca de sete anos que a população não tem atendimento", explica Eudes. "Ele já está pronto e vamos inaugurar com a presença do Elsinho, pois a obra é oriunda do salário do meu filho e não pararemos por aí", gera expectativa o pai do jogador.

"E tem mais um próximo passo, é a construção de um Centro de Convivência do Idoso (CCI), que vai ser feito ao lado do posto de saúde, sendo mais uma atitude que mostra a preocupação deste jovem com sua comunidade", complementou Eudes.

O posto situado na Rua Vera, fica ao lado do Campo de Futebol do Bairro Igarapé e Ipanema, agora aguarda uma reunião para ver se a rede pública cederá profissionais: médicos e enfermeiros para atuar no local. "Espaço tem e antes era assim, esperamos que possamos contar com a sensibilidade do poder público", explica o pai de Elsinho.


Rondoniaovivo

Postar um comentário

0 Comentários