COCA-COLA: Buiú é acusado de racismo por servidora publica

Porto Velho, RO  - O servidor comissionado da Prefeitura de Porto Velho, Arnaldo Lourenço, conhecido como Buiú, procurou a redação do Rondoniaovivo para se pronunciar sobre a ocorrência registrada no 8º Distrito Policial, em Porto Velho, pela servidora municipal Ravana Fernandes Lima que o acusa de racismo, preconceito e discriminação.

A mulher reforçou a acusação apresentando prints de uma conversa, via rede social, onde Arnaldo a chama de “Coca-Cola mais preta das pretas” e diz que ela quer ser a dona da verdade por ter passado em concurso público. Dessa conversa, também participou o empresário K.R, que irá depor como testemunha do caso.


Arnaldo disse que quando fez a comparação não pretendia menosprezar a servidora e que o pano de fundo de toda essa situação é a disputa sindical. “Comparei ela com o melhor produto do mundo, que é a Coca-Cola. Essa menina é ligada a vereadora Ellis Regina, que está usando como mote de campanha eleitoral no sindicato, a perseguição aos servidores comissionados”, afirmou. Ellis Regina é presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Porto Velho(Sindeprof).

Outra declaração feita por Arnaldo é de que não aceita essa disputa entre servidores comissionados e estatutários dentro da prefeitura da capital. “Não aceito esse tipo de discriminação com os comissionados. Trabalham tanto quanto os outros servidores e com a desvantagem de não ter estabilidade no emprego”, enfatizou.

Sobre a ocorrência registrada na polícia contra ele, Arnaldo falou que irá tomar as atitudes necessárias. “Não vou deixar barato. Já constitui advogados para acompanhar o desenrolar do processo, quando então me pronunciarei. Gostaria muito que a vereadora Ellis Regina me representasse na Câmara dos Vereadores, como dizem que vão fazer, para que eu pudesse esclarecer essa situação”, declarou.

Arnaldo lembrou também que é presidente do Tucanafro, em Rondônia, que é uma ala do partido PSDB ligada às causas da raça negra e de combate a discriminação racial. “Eu sou o maior combatente do racismo em Rondônia”, finalizou.

Rondoniaovivo

Postar um comentário

0 Comentários